Crescimento da agroindústria: por que isso ainda é um desafio para o país?

crescimento da agroindústria

Indo contra a corrente de estagnação, o agronegócio brasileiro foi o grande responsável por impulsionar o PIB nos últimos anos. Em 2017, ele foi o setor que apresentou o melhor desempenho da economia brasileira, segundo o IBGE. No entanto, o crescimento da agroindústria ainda representa um desafio para o país.

Embora seja um dos grandes produtores de alimentos do mundo e tenha papel fundamental no cenário mundial, ainda falta muito para que o Brasil consolide a agroindústria, atuando mais fortemente no beneficiamento, na transformação e no processamento de seus produtos agrícolas.

Além da necessidade de maior estímulo estatal a empreendimentos de pequeno e médio porte, outros importantes desafios acabam prejudicando o crescimento da agroindústria – que, como veremos, tem potencial para ser ainda maior.

A agroindústria e o PIB brasileiro

Atuando no beneficiamento, na transformação dos produtos e no processamento de matérias-primas provenientes da agricultura, a agroindústria é essencial para a integração do meio rural com a economia de mercado.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), atualmente, ela possui uma participação de aproximadamente 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Além disso, as previsões de crescimento do agronegócio desenhadas por diferentes instituições mostram que boa parte do índice se deve ao setor agroindustrial. Isso significa que as empresas responsáveis por todo o processo produtivo, do plantio à distribuição para o consumidor final, são de extrema importância no cenário econômico do país.

Gestão estratégica deve ser grande aliada do setor

Contudo, para que se possa continuar garantindo bons resultados, melhorando mais ainda o seu desempenho, a agroindústria nacional precisa superar alguns desafios. A ausência de uma gestão profissional é um dos pontos-fracos a serem enfrentados. Isso se dá sobretudo em negócios de pequeno e médio porte – que representam uma parte significativa do agronegócio nacional.

Infelizmente, em função do aumento da competitividade e da falta de planejamento estratégico, muitos empreendimentos com grande potencial não conseguem sobreviver no mercado. Simples medidas de gestão, incluindo controle de custos e análise da lucratividade de produtos, poderiam reverter a situação.

Porém, em grande parte dos casos essas medidas ainda são tímidas, pois os empreendedores não estão atentos ao meios de agregação de valor dos seus produtos. É preciso, portanto, entender que o crescimento da agroindústria só será consolidado quando os negócios (mesmo de pequeno e médio porte) levarem a sério a sua gestão.

Para isso, é necessário, por exemplo, criar medidas para valorizar as características vinculadas à origem dos produtos. Esse e outros aspectos podem ser compreendidos de forma mais aprofundada através de uma estratégia de marketing que conheça e informe adequadamente o consumidor final.

Investimento em tecnologia impulsiona agronegócio nacional

Outro fator fundamental para que o crescimento da agroindústria brasileira alcance o seu verdadeiro potencial é o investimento em tecnologia. Há alguns anos, o agronegócio vem se beneficiando do desenvolvimento de recursos tecnológicos voltados a diferentes objetivos dentro da propriedade.

Hoje em dia, existem tecnologias de diversos tipos que ajudam em todas as fases da cadeia produtiva. Muitas inovações buscam incrementar a produtividade, mas há também ferramentas que auxiliam na profissionalização da gestão, como os softwares de gerenciamento,  e na redução de custos, como os sistemas de automação e controle do abastecimento e do consumo de combustível.

A chamada “Agricultura 4.0” aposta na automatização dos processos de produção e hoje já é realidade em vários lugares do mundo. No Brasil, há ainda um certo atraso, mas a transformação digital está em pleno vapor.

Cada vez mais produtores estão investindo em máquinas e dispositivos que potencializam a capacidade do trabalho humano. Essas tecnologias otimizam a gestão de insumos e de outros recursos e reduzem o tempo gasto nas atividades. Entre os serviços que já estão automatizados, estão, por exemplo, a irrigação, a condução de veículos, a aplicação de defensivos e a colheita.

Inovações também garantem crescimento da agroindústria

A tecnologia é de extrema importância também quando falamos da parte final da cadeia produtiva, ou seja, das atividades relacionadas à transformação de matérias-primas agrícolas. O crescimento da agroindústria nos últimos anos só foi possível graças à pesquisa e ao desenvolvimento de ferramentas que contribuem para aumentar a produtividade e a eficiência dos negócios.

Os estudos nessa área, como aqueles realizados pela EMBRAPA, contribuíram para a melhoria da qualidade dos produtos agroindustriais e ofereceram soluções tecnológicas inovadoras e de grande impacto. O aprimoramento do processo utilizado para aumentar o conteúdo nutricional de vitaminas e minerais ilustra bem esse cenário. A chamada “biofortificação de alimentos” se dá através de técnicas de melhoramento convencional de plantas ou da biotecnologia.

Além desse, existe uma série de outros exemplos de inovações recentes que ajudaram a garantir o crescimento da agroindústria brasileira. O desenvolvimento de miniusinas para descaroçar o algodão nas próprias unidades produtivas é um deles. A instalação de minifábricas de castanha de caju para a obtenção de amêndoas inteiras em maior proporção e com maior qualidade também foi uma conquista do setor.

Ainda há, porém, muito a ser feito para que todos os processos agrícolas e agroindustriais sejam realizados sem ou com mínima intervenção humana. Isso aumentará de forma considerável o rendimento do trabalho no campo e a qualidade e competitividade dos nossos produtos. Juntamente com uma gestão profissionalizada, a tecnologia tem, portanto, grande relevância para o futuro do crescimento da agroindústria nacional.

Fique por dentro das novidades

Desenvolvimento Logo TekoaTekoa
WhatsApp chat