Desempenho do agronegócio: principais indicadores para ter gestão eficiente


Como você sabe se o seu empreendimento está tendo bons resultados? Você reúne dados concretos para avaliar a sua atual gestão? Ou simplesmente chega a conclusões importantes sem nenhum embasamento? Essas questões estão relacionadas a uma administração focada (ou não) no desempenho do agronegócio.

Já falamos bastante sobre controle de gestão em outros artigos. Porém, nem sempre ele é diretamente relacionado ao desempenho do agronegócio. Como já vimos, um gerenciamento consciente e atento a todos os aspectos da operação de uma empresa rural é fundamental.

O principal objetivo de uma administração “vigilante” é, sem dúvida, possibilitar que, ao final, se colham os melhores frutos possíveis daquilo que foi plantado – e prudentemente monitorado ao longo do tempo.

Isso significa que, para ser uma gestão focada no desempenho do agronegócio, ela precisa ser orientada a resultados. E, para analisar esses efeitos, são necessários parâmetros claros e objetivos estabelecidos especificamente para o setor.

Por que focar no desempenho do agronegócio

Através do exame dos chamados “indicadores”, é possível, portanto, ter na mira o desempenho do agronegócio. Somente dessa forma, o gestor poderá responder a perguntas básicas, mas que ajudam a tomar decisões importantes:

“Toda a capacidade de produção está sendo aproveitada?”; “Quais produtos são mais vendidos em determinado período?”; “Em que ponto pode-se melhorar para ser mais produtivo?”. Estas são apenas algumas delas.

O acompanhamento do desempenho do agronegócio através dos indicadores, além de proporcionar uma visão geral do negócio, ajuda a identificar falhas e problemas que podem comprometer a lucratividade. Portanto, é essencial ficar atento e encontrar meios e ferramentas para monitorar e analisar essas informações.

Indicadores apontam se você está no caminho certo

O setor agropecuário possui muitas particularidades. Elas devem ser consideradas na hora de avaliar a produtividade e o andamento do empreendimento. Logo, são elas que determinam os principais indicadores de desempenho no agronegócio.

Esses critérios de análise devem ser entendidos também como parte fundamental da busca pelos objetivos da empresa. Pensemos em um exemplo simples: quem deseja aumentar o número de vendas terá de levar em conta informações sobre a sua capacidade de produção e sobre as vendas realizadas. Com base nisso, irá saber quais medidas tomar para alcançar esse escopo.

No entanto, é necessário também conhecer os parâmetros existentes para entender como eles podem contribuir para alcançar os objetivos. Por essa razão, vamos elencar aqui os mais importantes indicadores de desempenho do agronegócio, também conhecidos como KPIS (key performance indicators) dos quais o gestor deve lançar mão.

Produtividade

As métricas de produtividade auxiliam o gestor em vários sentidos. Elas podem demonstrar a produção por determinado período, mas também ajudam a avaliar os produtos finalizados, por exemplo. Esses indicadores são relacionados aos recursos referentes às entregas.

Fazem parte desta categoria tanto medidas de capacidade da produtividade diária quanto aquelas que dizem respeito à produtividade da cultura especificamente. No primeiro grupo, são avaliadas, por exemplo, as máquinas e o seu tempo de resposta aos processos – qual é a quantidade de grãos colhida em X período de tempo.

Já o segundo tipo de indicador de produtividade permite avaliar os resultados e elaborar uma relação custo-benefício, além de acompanhar a repercussão de outras atividades relevantes desenvolvidas entre o plantio e a colheita.

Georreferenciamento

Os indicadores de georreferenciamento são importantes para avaliação do desempenho do agronegócio em casos de grandes empreendimentos. Com eles, é possível mapear e determinar pontos de maior incidência de doenças e pragas.

Esses mapas de calor possibilitam que se tenha uma visão precisa de toda a superfície da terra. Isso permite ao produtor identificar o local exato de aplicação de produtos para o controle de certas incidências. Pode-se captar essas coordenadas instantaneamente, através da utilização de receptores de GPS, ou de maneira estática, com informações previamente atribuídas a endereços convencionais e exibidos em mapas.

Tabela de indicadores

Como o nome diz, a tabela de indicadores reúne parâmetros-chave e os seus respectivos alvos. Com esse recurso, é possível verificar resultados em função do objetivo estabelecido através do exame de metas menores.

Os indicadores mostrados por meio de gráficos permitem que se tenha uma visão mais geral do desempenho do agronegócio. Ou seja, informações sobre a empresa como um todo podem ser facilmente visualizadas.

Cubo de dados

O famoso cubo de dados traz uma análise um pouco mais complexa, pois trabalha com o cruzamento de informações. Ele associa elementos (como produto, localização, período) e gera dados precisos. Estes são apresentados de forma dinâmica.

A grande vantagem do cubo de dados com relação à tabela de indicadores é a capacidade de combinação das informações de diferentes maneiras. A precisão é outro ponto forte desta ferramenta.

É possível avaliar, por exemplo, a região de maior venda do produto por período, colheita, custo de produção e beneficiamento. Dessa forma, combinando mais de um elemento, se tem uma visão certeira para identificar os locais com maior demanda de consumo ou que necessitam abastecimento.

Sistemas de gestão e monitoramento

Contar com o auxílio de sistemas de gestão e monitoramento­ que reúnem dados sobre a operação é fundamental para ter os indicadores necessários para acompanhar os resultados do empreendimento. Os sistemas ERP permitem que se tenha acesso a um monitoramento completo de todos os detalhes da produção.

Alguns softwares são capazes de medir automaticamente os parâmetros importantes. Além disso, também permitem a integração com outras plataformas voltadas a aspectos específicos do negócio.

Esses dados todos são a base para a construção de indicadores e servem para embasar a tomada de decisão. Dessa forma, é possível ter uma gestão muito mais assertiva e eficiente, com objetivos definidos e foco nos resultados – como vimos, o segredo para um bom desempenho do agronegócio.

Fique por dentro das novidades

Desenvolvimento Logo TekoaTekoa
WhatsApp chat