Tecnologia para mineradoras ajuda a superar desafios para crescimento do setor


O Brasil tem vocação para a mineração desde o período colonial. E, mesmo depois de muito tempo, a atividade continua sendo de extrema importância para a nossa economia.
No entanto, mesmo tendo várias características a seu favor, alguns desafios acabam por ofuscar o nosso potencial mineral. Porém, tudo indica que o desenvolvimento de tecnologia para mineradoras pode impulsionar o crescimento do setor.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, juntamente com a indústria extrativista, a mineração representa 4% do Produto Interno Bruto (PIB) e contribui com 25% do saldo comercial brasileiro. Para conquistar essa posição no setor, a seu favor, o Brasil tem as dimensões territoriais, uma geologia privilegiada e uma grande disponibilidade de recursos naturais.

A área mineral também tem destaque no mercado de trabalho brasileiro. Isso porque as 10 mil minas do país geram cerca de 180 mil empregos diretos e mais de 2,2 milhões de empregos indiretos. É importante notar, ainda, que 87% dessas minas são de micro e pequeno porte.

Principais desafios para o crescimento da mineração

Contudo, há pontos que pesam contra à atividade de mineração. Sobretudo o fato de ela ser associada a um elevado impacto ambiental. A enorme dimensão de algumas operações, a quantidade de carga movimentada, os rejeitos gerados e a grande quantia de recursos demandados (como a água) podem representar riscos para regiões e populações.

Estas podem ser afetadas por acidentes ou mecanismos ineficientes de deposição e monitoramento. Portanto, a busca pela sustentabilidade e por mais segurança são os principais desafios do setor. Superá-los é fundamental para a expansão da mineração brasileira – e é neste ponto que as ferramentas de tecnologia para mineradoras podem atuar.

O déficit brasileiro em infraestrutura também é uma dificuldade enfrentada pelos mineradores. Em função de ser realizada em um lugar de específica característica geológica, a atividade tem rigidez locacional. Por consequência, depende de uma logística que seja extremamente eficiente. Mas, em razão das condições das rodovias, hidrovias e ferrovias do país, isso muitas vezes não acontece – o que traz prejuízos à atividade.

A busca por mais sustentabilidade e segurança

A preocupação com os impactos naturais da atividade e com a utilização racional dos recursos é indispensável para quem atua na área. Um trabalho executado de forma incorreta pode trazer um resultado desastroso para a natureza e para a região da instalação como um todo.

Nesse sentido, há necessidade não apenas de minimizar riscos de danos ambientais durante a operação, mas também os riscos de acidentes. Trabalhar de forma preventiva para evitar possíveis emergências é essencial. Além de ser uma exigência da legislação atual referente ao setor.

Segundo os critérios de classificação das barragens em “categorias de risco”, há vários fatores envolvidos na segurança. Entre eles, o projeto, a integridade da estrutura, o estado de conservação, a operação e a manutenção. Fala-se também de “dano potencial associado”, nos quais são citados os possíveis impactos sociais causados por um acidente que envolva perda de vida humana, impactos econômicos e ambientais.

Tecnologia para mineradoras como grande aliada do setor

Para superar o desafio de ser mais sustentável e contribuir para a preservação do meio ambiente, pode-se fazer mais do que observar e cumprir leis e regulamentações. A fim de evitar esse passivo, o empreendedor pode lançar mão da utilização de diferentes tipos de tecnologia para mineradoras.

A necessidade de redução de impactos ambientais e sociais e de aumento da segurança pode ser sanada com o desenvolvimento de tecnologias para mineradoras. Nesse contexto, novas ferramentas estão sendo adotadas para otimização, controle e automação de operações.

Conforme já mencionamos, os desafios do setor também têm relação com a segurança.
Felizmente, as novas tecnologias para mineradoras podem ajudar tanto na redução do consumo de água quanto no aumento da segurança. Segundo especialistas da Escola Politécnica da USP, a inovação é uma grande aliada também na redução e no aproveitamento de rejeitos e resíduos.

Controle total e integrado da operação

A tecnologia para mineradoras se situa dentro do conceito de indústria 4.0. Esta é baseada na digitalização, na interconectividade dos sistemas e elos das cadeias de desenvolvimento e produção.

O seu objetivo é a criação de mecanismos que permitam um controle total e integrado dos processos, parâmetros e insumos ao longo das cadeias de produção. Desse modo, a utilização de tecnologia para mineradoras permite, por exemplo, que se encontrem soluções para minimizar o volume de material movimentado e de efluentes não aproveitados.

O controle da operação a esse nível também ajuda a otimizar e a diminuir o consumo de água e os riscos decorrentes dos processos de beneficiamento e da deposição de rejeitos. Isso faz uma enorme diferença, enquanto pesquisadores ainda trabalham no desenvolvimento de processos de concentração sem adição de água e de processos alternativos de deposição de rejeitos.

Novas fontes de energia

Há também formas melhores de se lidar com a energia elétrica, um item essencial para a execução da atividade de mineração. Graças à tecnologia, em vez de levar aos locais de exploração um transformador para seu uso exclusivo, as mineradoras podem investir na construção de usinas solares fotovoltaicas, por exemplo.

Além de provocar menor impacto ambiental, dessa forma é possível fazer diferença social, criando infraestrutura para a população local. Além disso, outras fontes de energias renováveis podem ser exploradas pelos empreendedores do setor – como a eólica e a da biomassa. Elas também fazem com que o custo relativo de geração energética seja reduzido.

Mudança necessária para redução de impacto, risco e aumento da
produtividade

Tanto a mineração quanto o setor metalúrgico são conhecidos tanto pelo alto impacto socioambiental quanto pela sua baixa intensidade tecnológica. Como vimos, para que sobrevivam e consigam crescer e ampliar mais ainda a sua importância para a economia, esse cenário precisa mudar.

A transformação digital com um uso cada vez maior de ferramentas de inovação não é apenas uma forte tendência, mas uma questão urgente e necessária. Além disso, somente com o uso de tecnologia para mineradoras com o objetivo de redução de riscos e de impactos socioambientais o setor pode encontrar oportunidades para ganhos de produtividade e eficiência.

Fique por dentro das novidades

Desenvolvimento Logo TekoaTekoa
WhatsApp chat